Sandrine Bonnaire

Sandrine Bonnaire

Biografia

Revelada por Pialat, em "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">À nos amours</span>" (1983), ela vive uma garota do subúrbio que vive seu desabrochar sexual. Em "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Sans toi ni loi</span>", de Agnès Varda (1986), ela penetra na cena internacional, graças a seu desempenho de uma errante niilista e doidivanas, pelo qual recebe o César de melhor atriz. Ela então vive a refém de "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Captive du désert</span>", de Raymond Depardon (1990), a "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Puritana</span>" de Jacques Doillon (1986), a jovem doméstica de Claude Sautet ("Quelques jours avec moi", 1988) e a provinciana fascinada pela cultura árabe de André Téchiné ("<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Les Innocents</span>", 1987). Ela entra para o grupo de Rivette, então conhece Claude Chabrol, encontro que será decisivo. Ela agrada a um público cada vez maior, alternando os gêneros: romances históricos, melodramas ou comédias. Em 2007, ela dirige um documentário chamado "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Elle s’appelle Sabine</span>", sobre uma de suas irmãs, que é autista. A câmera pousa sobre ela um olhar doce, que mostra, além do diagnóstico, a relação das duas irmãs por entre os desafios de sua condição. Um filme grave e luminoso, à imagem de uma atriz brilhante. Dentre os prêmios que ela recebe, estão o de interpretação no Festival de Veneza, por "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Mulheres diabólicas</span>", de Claude Chabrol, e o de melhor atriz do Festival do Filme Romântico de Cabourg, por "<span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Senhorita</span>" de Philippe Lioret.




Participação nos filmes

A Peste

A Peste

La Peste (Argentina, França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK) 1992). De Luis Puenzo. Com Sandrine Bonnaire, William Hurt. Em cores/148’.

Sinopse

Sinopse

A população de uma cidade sul-americana corre o risco de ser extinta do planeta ao ser acometida por estranha doença.
  • A Puritana
  • A Puritana
  • A Puritana
  • A Puritana

A Puritana

La Puritaine (França 1986). De Jacques Doillon. Com Laurent Malet, Michel Piccoli, Sabine Azema, Sandrine Bonnaire. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse


Lá se vai um ano desde que Manon, com 18 anos, fugiu de casa abandonando seu pai Pierre, um homem de teatro. Há pouco tempo ela lhe escreveu para comunicar sua volta e pedir desculpas. Naquela noite, Pierre e sua companheira, Ariane, a esperam no teatro.


  • A última licão
  • A última licão
  • A última licão

A última licão

La Dernière Leçon (França 2016). De Pascale Pouzadoux. Com Marthe Villalonga, Sandrine Bonnaire. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse

Durante seu aniversário de 92 anos, Madeleine (Marthe Villalonga) surpreende seus filhos e netos ao contar que já escolheu o dia de sua morte. A sua intenção era de prepará-los lentamente para a sua partida, mas a partir de então os conflitos começam. Apenas Diane (Sandrine Bonnaire), sua filha, respeita a sua escolha.
  • Aos Nossos Amores
  • Aos Nossos Amores
  • Aos Nossos Amores

Aos Nossos Amores

À nos amours (França 1983). De Maurice Pialat. Com Dominique Besnehard, Sandrine Bonnaire. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse


Suzanne tem 15 anos e leva uma vida de adolescente comum, compartilhada com suas colegas de escola. Emocionalmente distante da família, ela conta apenas com a compreensão do pai, tendo que enfrentar a hostilidade da mãe e do irmão, que condenam veementemente seu comportamento. Mas quando seu pai abandona a casa para viver com outra mulher, o mundo de Suzanne ganha um novo rumo. Ela decide se casar e depois parte para a América. As tentativas de esquecer as marcas do passado, que afetam seus relacionamentos amorosos, são infrutíferas. Somente muitos anos mais tarde, ela conseguirá ultrapassar aquele período significativo de sua infância.
* Prêmio Louis Delluc - 1983 *;
* César de Melhor Filme e César de Revelação de Atriz para Sandrine Bonnaire - 1984 *.

As Cento e uma noites

As Cento e uma noites

Les Cent et une nuits (França 1994). De Agnès Varda. Com Daniel Auteuil, Michel Piccoli, Alain Delon, Anouk Aimée, Fanny Ardant, Gérard Depardieu, Jane Birkin, Jean-Paul Belmondo, Jeanne Moreau, Marcello Mastroianni, Mathieu Demy, Patrick Bruel, Robert de Niro, Romane Bohringer, Sandrine Bonnaire. Em cores/122’.

Sinopse

Sinopse

O Senhor Cinema é quase centenário! Ex-ator, diretor e produtor, ele acredita personificar o próprio cinema e vive num castelo-museu, com seu mordomo-guardião, Firmin. Ele contrata uma jovem estudante, Camille, para exercitar aerobicamente sua memória, mas ela e seu amigo, Mica, querem fazer cinema. Eles armam então um complô para roubar dinheiro do velho, enquanto ele recebe seus amigos.
Confidences à un inconnu

Confidences à un inconnu

Spoved Neznakomtsu (Federação Russa, França, Itália 1994). De Georges Bardawil. Com Sandrine Bonnaire. Em cores/92’.

Sinopse

Sinopse

Estamos em 1907, na cidade de São Petersburgo, entre as duas revoluções. Jovem e despreocupada, Natalia tem tudo para ser feliz: um filho bonito, um marido rico que a deixa viver como ela quer e homens apaixonados que a desejam… Todavia, nessa tarde, no mercado dos pássaros instalado nas margens do rio Neva, um transeunte encontrado por acaso e um simples desejo confiado a um pássaro vão mudar para sempre o curso de sua vida tranqüila. Qual pode ser o desejo de uma moça realizada? A liberdade de Natalia passa pelo desaparecimento deste marido, não mais aborrecido que qualquer outro? Será que é mera coincidência, se um misterioso assassino vem durante a noite despedaçar o crânio de seu marido?
  • Confidências muito íntimas
  • Confidências muito íntimas
  • Confidências muito íntimas
  • Confidências muito íntimas
  • Confidências muito íntimas

Confidências muito íntimas

Confidences trop intimes (França 2004). De Patrice Leconte. Com Fabrice Luchini, Michel Duchaussoy, Sandrine Bonnaire. Em cores/104’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse

Anna acredita que seu casamento está em crise e decide consultar um psicanalista. Por distração ela entra na sala errada e acaba confessando seus problemas matrimoniais ao consultor de finanças William Faber. Fascinado pela mulher e seus segredos, Faber persiste na farsa, muitas vezes sem ter certeza se Anna está sendo de fato enganada. Ao longo das supostas consultas, a dupla desenvolve um estranho pacto de dependência, passando a questionar suas vidas e suas relações amorosas.

Demandez la permission aux enfants!

Demandez la permission aux enfants!

(França 2006). De Eric Civanyan. Com Anne Parillaud, Sandrine Bonnaire. Em cores/91’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse

Sinopse

As crianças tomaram o poder! Três famílias, muito diferentes entre si, enfrentam o mesmo problema: agora são os filhos que mandam! Mas tudo tem limite. É a gota d'água que pinga, uma besteira a mais, uma mentira maior e eis que os adultos resolvem unir forças para colocar esses diabinhos em seus devidos lugares... De agora em diante, é o vale tudo entre os reis fedelhos e os pais rebeldes.
Festival Varilux de Cinema Francês

Festival Varilux de Cinema Francês

(França 2011). De Abdellatif Kechiche, Alain Gagnol, François Ozon, Marc Fitoussi, Mia Hansen-Løve, Michel Leclerc, Pierre Salvadori. Com Audrey Tautou, Aure Atika, Catherine Deneuve, Fabrice Luchini, Gérard Depardieu, Isabelle Huppert, Jacques Gamblin, Jérémie Renier, Judith Godrèche, Karin Viard, Nathalie Baye, Sami Bouajila, Sandrine Bonnaire, Sara Forestier, Zinedine Soualem. Em cores/’.

Sinopse

Sinopse

Grandes nomes da cinematografia francesa; exibição de 10 filmes inéditos em 22 cidades; uma mostra em homenagem à atriz Sandrine Bonnaire com oito longas-metragens graças ao Institut Français; exibição de dois filmes ao ar livre e encontro profissional para discutir a distribuição cinematográfica entre o Brasil e a França: essa é a programação do Festival Varilux de Cinema Francês que acontece a partir de 8 de junho em 22 cidades brasileiras. O evento será simultâneo no Rio de Janeiro, São Paulo, Belém, Brasília, Campos, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Juiz de Fora, Macaé, Maceió, Natal, Porto Alegre, São Luís, Santos, Salvador, Recife e Vitória. Em Fortaleza, o festival acontece no período de 16 a 23, e em Belo Horizonte, entre 24 e 30 de junho.

Mais informações sobre a programação aqui.

  • Grande Carrossel
  • Grande Carrossel
  • Grande Carrossel

Grande Carrossel

Grand manège: qu'est-ce qui fait tourner Claude Chabrol? (França 2006). De Olivier Bourbeillon. Com Benoît Magimel, Bernardette Lafont, Jacques Gamblin, Michel Bouquet, Sandrine Bonnaire, Stéphane Audran, Thomas Chabrol. Em cores/52’.

Sinopse

Sinopse


Uma homenagem ao diretor Claude Chabrol, que é convidado para uma mesa redonda em um jantar de luxo na ilustre companhia de nomes como Stéphane Audran, Sandrine Bonnaire, Michel Bouquet, Suzanne Flon, e Thomas Chabrol, filho do cineasta.