Philippe Garrel

Philippe Garrel

(1948)

Biografia

Nasceu em 1948, na França, filho do ator Maurice Garrel. Fez seu primeiro curta, <span style="font-style: italic; font-weight: bold;">Les Enfants désaccordés</span>, em 1964. Ganhou o Prêmio Jean Vigo em 1982 com <span style="font-style: italic; font-weight: bold;">L'Enfant secret</span> (1979), o Leão de Prata do Festival de Veneza 1991 com<span style="font-weight: bold; font-style: italic;"> J'entends plus la guitare</span>, e o prêmio da FIPRESCI no mesmo festival em 2001 com Sauvage innocence. Seu filme <span style="font-weight: bold; font-style: italic;">Amantes Constantes</span> (2004) lhe rendeu o Prêmio Louis Delluc e o Leão de Prata em 2005.




Participação nos filmes

  • A cama da virgem
  • A cama da virgem

A cama da virgem

Le lit de la vierge (França 1969). De Philippe Garrel. Em preto e branco/96’.

Sinopse

Sinopse

Uma sucessão de variações enigmáticas sobre a Virgem Maria a partir dos eventos de Maio de 68
A cicatriz interior

A cicatriz interior

La cicatrice intérieure (França 1972). De Philippe Garrel. Em cores/60’.

Sinopse

Sinopse

Um filme viagem pelos lugares mais isolados do homem e do mundo
  • A Fronteira da Alvorada
  • A Fronteira da Alvorada
  • A Fronteira da Alvorada
  • A Fronteira da Alvorada

A Fronteira da Alvorada

La Frontière de l'aube (França 2008). De Philippe Garrel. Com Laura Smet, Louis Garrel. Em preto e branco/105’.

Sinopse

Sinopse

A estrela de cinema Carole vive sozinha, pois seu marido Ed trabalha em Hollywood e passa muito tempo longe de casa. Ao receber o fotógrafo François, encarregado de fazer uma reportagem sobre ela, os dois tornam-se amantes. Mas um dia Ed retorna, e eles têm que se separar. Quando Carole procura novamente François, ele a ignora. Ela acaba num manicômio e comete suicídio. Um ano depois, François, prestes a se casar com Eve, tem uma visão de sua ex-amante interpelando-o a se juntar a ela no mundo fantasmagórico onde agora habita. * Em Competição no Festival de Cannes 2008.

  • À sombra de duas mulheres
  • À sombra de duas mulheres
  • À sombra de duas mulheres
  • À sombra de duas mulheres

À sombra de duas mulheres

L'ombre des femmes (França, Suíça 2015). De Philippe Garrel. Em cores/73’.

Sinopse

Sinopse

Pierre e Manon são pobres. Por prazer, fazem documentários sem orçamento algum e se viram em trabalhos temporários para sobreviver. Um dia, Pierre conhece Elizabeth, uma jovem estagiária que se torna sua amante. Apesar de estar apaixonado, ele não quer deixar Manon – a ideia é manter ambos os relacionamentos. No dia que Elizabeth conta que Manon também vive outra relação e está apaixonada por outro homem, Pierre descobre que Manon é seu único e precioso amor.
  • Amante por um dia
  • Amante por um dia
  • Amante por um dia

Amante por um dia

L'amant d'un jour (França 2017). De Philippe Garrel. Em cores/76’.

Sinopse

Sinopse

Uma jovem decide retornar a viver com seu pai, após uma ruptura traumática tempos atrás. O problema é que, ao encontrá-lo, percebe que agora ele vive com uma mulher da mesma idade que ela.
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes

Amantes Constantes

Les Amants réguliers (França 2004). De Philippe Garrel. Com Clotilde Hesmes, Julien Lucas, Louis Garrel. Em preto e branco/178’.

Sinopse

Sinopse

François tem 20 anos em Maio de 1968, tempo de revoltas estudantis em França. Os dias, as noites de Maio em Paris. Há cargas policiais sobre as barricadas construídas pelos jovens. É aí que pela primeira vez se cruza com Lilie, muito bela. Perseguido nos telhados, é encurralado, mas consegue escapar às malhas da polícia de choque. De manhã, sente que viveu uma guerra civil. François e seus amigos estão no apartamento de Antoine, rapaz burguês muito rico, herdeiro do pai que morreu muito novo. François escreve, é um poeta não publicado, com os seus amigos, artistas e estudantes. São uma dezena, têm entre 20 e 25 anos: fumar haxixe, a descoberta do ópio, mudar a vida, as festas, as miúdas... Lilie reaparece uma noite. O desejo de revolução é forte. Mais forte ainda o amor que vai nascer entre François e Lilie. Maio de 69 - Paris, a Europa, a juventude, tentações e perigos, tudo se mexeu muito, ou demasiado rápido. A vida de um grupo o seu fim - a revolução que se apaga... E o primeiro grande amor a morrer... * Leão de prata na Mostra de Veneza * * Melhor Direção e Melhor Fotografia no Festival de Veneza 2005 *

  • Filme Caseiro, em torno de Le Lit de la Vierge
  • Filme Caseiro, em torno de Le Lit de la Vierge
  • Filme Caseiro, em torno de Le Lit de la Vierge

Filme Caseiro, em torno de Le Lit de la Vierge

Home Movie, autour du Lit de la Vierge (França 1969). De Frédéric Pardo. Com Philippe Garrel. Em cores/30’.

Sinopse

Sinopse

Um retrato poético e experimental de uma mulher
Les baisers de secours

Les baisers de secours

(França 1989). De Philippe Garrel. Com Anémone, Brigitte Sy. Em preto e branco/83’.

Sinopse

Sinopse

Mathieu, réalisateur, s'apprête à tourner un film. Il choisit de confier le premier rôle feminin a une actrice connue. Sa femme, Jeanne, pense que l'histoire du film est autobiographique. Elle considere ce choix comme une trahison. Ils se séparent.
Marie para memória

Marie para memória

Marie pour mémoire (França 1967). De Philippe Garrel. Em preto e branco/80’.

Sinopse

Sinopse

Dois adolescentes que se amam não podem se juntar ao combate contra a sociedade
  • Não Ouço mais a Guitarra
  • Não Ouço mais a Guitarra
  • Não Ouço mais a Guitarra
  • Não Ouço mais a Guitarra

Não Ouço mais a Guitarra

J'entends plus la guitare (França 1991). De Philippe Garrel. Com Benoît Régent, Brigitte Sy, Johanna Ter-Steege, Mireille Perrier, Yann Collette, Yann Dedet. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse


Gerard havia encontrado sua felicidade: o amor, o simples amor que dá sentido à vida. Marianne e ele estavam em Positano há algum tempo com Martin, melhor amigo de Gerard, e Lola, sua companheira. O grupo retorna a Paris, e Gerard passa todas as noites na casa de Martin fumando haxixe, tocando guitarra e falando de Marianne. Mas, um dia, ela o deixa por causa de um outro homem.
* Seleção oficial de longas-metragens do International Film Festival de Rotterdam - 2006;
* Vencedor do Leão de Prata no Festival Internacional de Veneza 1991 *.