Patrick Bruel



Participação nos filmes

  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder

A Comédia do Poder

L'Ivresse du pouvoir (Alemanha, França 2005). De Claude Chabrol. Com François Berleand, Isabelle Huppert, Patrick Bruel. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse

A juíza Jeanne Charmant Killman tem o dever de investigar um caso de corrupção empresarial envolvendo Michel Humeau, presidente de um importante grupo industrial. Ao mesmo tempo em que investiga o caso, sua vida pessoal fica em risco por conta da pressão. Até que ponto a natureza humana pode resistir à embriaguez do poder?

As Cento e uma noites

As Cento e uma noites

Les Cent et une nuits (França 1994). De Agnès Varda. Com Daniel Auteuil, Michel Piccoli, Alain Delon, Anouk Aimée, Fanny Ardant, Gérard Depardieu, Jane Birkin, Jean-Paul Belmondo, Jeanne Moreau, Marcello Mastroianni, Mathieu Demy, Patrick Bruel, Robert de Niro, Romane Bohringer, Sandrine Bonnaire. Em cores/122’.

Sinopse

Sinopse

O Senhor Cinema é quase centenário! Ex-ator, diretor e produtor, ele acredita personificar o próprio cinema e vive num castelo-museu, com seu mordomo-guardião, Firmin. Ele contrata uma jovem estudante, Camille, para exercitar aerobicamente sua memória, mas ela e seu amigo, Mica, querem fazer cinema. Eles armam então um complô para roubar dinheiro do velho, enquanto ele recebe seus amigos.
  • La Maison assassinée
  • La Maison assassinée
  • La Maison assassinée
  • La Maison assassinée
  • La Maison assassinée

La Maison assassinée

(França 1988). De Georges Lautner. Com Anne Brochet, Patrick Bruel, Yann Collette. Em cores/107’.

Sinopse

Sinopse


Setembro de 1896, cinco pessoas são massacradas num albergue da Alta Provença. Em 1920, Séraphin, o único sobrevivente da matança, volta ao vilarejo em busca de seu passado. Ele resolve se vingar. Mas quando está prestes a matar os culpados, uma pessoa misteriosa se antecipa a ele.

Le Jaguar

(França 1996). De Francis Veber. Com Jean Reno, Patrick Bruel. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse

François Perrin é um jogador superficial, sedutor, engraçado e sempre às voltas com trambiques. Jean Campana é antropólogo, e acompanha Wanpu, um índio da Amazônia em turnê européia de sensibilização para o destino da floresta e de seus habitantes. Todos os três estão uma noite dentro de um elevador do Hôtel Crillon em Paris. É então que a vida de Perrin irá mudar... Wanyu reconhece nele "o eleito" e depois de uma crise cardíaca, o pagé designa Perrin como aquele que irá procurar sua alma na Amazônia para salvá-lo....
  • O Leite do Carinho Humano
  • O Leite do Carinho Humano
  • O Leite do Carinho Humano

O Leite do Carinho Humano

Le Lait de la tendresse humaine (França 2001). De Dominique Cabrera. Com Dominique Blanc, Marilyne Canto, Olivier Gourmet, Patrick Bruel, Sergi Lopez, Valeria Bruni Tedeschi. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse


Certo dia, Christelle dá a louca. Ela sai de seu apartamento enquanto sua filha menor está na banheira e a pia está transbordando. Ela anda desnorteada e acaba achando abrigo na casa de uma de suas vizinhas do prédio, Claire, que mal a conhece. Seu marido Laurent encontra-se desamparado com seus dois filhos e o neném. Ele a procura, interroga a família, os amigos... Todos precisam de tempo para si: o marido, Christelle, e Claire, que é confrontada com a sua história.


  • Os Olhos Amarelos de Crocodilo
  • Os Olhos Amarelos de Crocodilo
  • Os Olhos Amarelos de Crocodilo

Os Olhos Amarelos de Crocodilo

Les Yeux jaunes des crocodiles (França 2012). De Cécile Telerman. Com Emmanuelle Béart, Julie Depardieu, Patrick Bruel. Em cores/102’.

Sinopse

Sinopse

Duas irmãs têm uma relação conflituosa: Iris leva uma vida fútil e luxuosa, sem trabalhar, já Joséphine trabalha como pesquisadora da Idade Média, mas não tem o reconhecimento da família, e acaba de passar por uma ruptura amorosa. Um dia, para impressionar a família, Iris diz que está escrevendo um livro, justamente sobre uma pesquisadora da Idade Média. Para sustentar a mentira, ela pede a Joséphine que escreva um livro de verdade, deixando a irmã levar o mérito em troca de dinheiro. Quando o livro inesperadamente obtém sucesso, as duas irmãs entram em rota de colisão.
  • Paris-Manhattan
  • Paris-Manhattan

Paris-Manhattan

(França 2011). De Sophie Lellouche. Com Patrick Bruel. Em cores/97’.

Sinopse

Sinopse


Alice é uma mulher bonita e apaixonada pelo seu trabalho como farmacêutica, seu único problema é que continua solteira. Ela se refugia do mundo com a paixão por Woody Allen e ignora os apelos da família, que se preocupa com a obsessão da jovem pelos filmes do diretor. No entanto, o encontro com Victor pode mudar a sua vida...

  • Qual é o nome do bebê?
  • Qual é o nome do bebê?
  • Qual é o nome do bebê?

Qual é o nome do bebê?

Le prénom (França 2012). De Alexandre de la Patellière, Mathieu Delaporte. Com Charles Berling, Patrick Bruel, Valérie Benguigui. Em cores/109’.

Sinopse

Sinopse


Vincent é um quarentão às vésperas de ser pai pela primeira vez. Durante um jantar na casa da irmã, questões familiares afloram e segredos constrangedores são revelados.


Estreia Nacional: 2 de novembro
  • Sexo, Amor e Terapia
  • Sexo, Amor e Terapia
  • Sexo, Amor e Terapia

Sexo, Amor e Terapia

Tu veux ou tu veux pas (França 2014). De Tonie Marshall. Com Patrick Bruel, Sophie Marceau. Em cores/87’.

Sinopse

Sinopse

Judith é uma mulher que vive abertamente a sua sexualidade, mantendo casos com diversos homens; já Lambert é um viciado em sexo que tenta justamente pensar em outra coisa e conter os seus desejos. Quando Judith passa a trabalhar como assistente no consultório de Lambert, a situação logo fica complicada para os dois.
  • Um Segredo em Família
  • Um Segredo em Família
  • Um Segredo em Família
  • Um Segredo em Família
  • Um Segredo em Família

Um Segredo em Família

Un secret (França 2007). De Claude Miller. Com Cécile de France, Julie Depardieu, Ludivine Sagnier, Mathieu Amalric, Patrick Bruel. Em cores/115’.

Sinopse

Sinopse


Pouco após a Segunda Guerra Mundial, François vive na França no seio de uma família judia. Sob a aparente convivência tranqüila, reina o não-dito, e o solitário menino inventa para si um irmão e imagina o passado dos seus pais. No seu aniversário de 15 anos, François descobre um terrível segredo: seus pais eram cunhados. Os dois tentaram ignorar a paixão proibida, mas com as reviravoltas da História e a deportação dos judeus, tiveram de confrontar seus sentimentos.
Baseado no romance homônimo de Philippe Grimbert.
* Grande Prêmio das Américas no Festival de Montreal de 2007 *;
* Cesar de Melhor Atriz Coadjuvante - Julie Depardieu *.