Louis Garrel

Louis Garrel

Biografia

Louis Garrel começou sua carreira no filme "Les Ministères de l'art" (dirigido por seu pai, Philippe Garrel) e ficou mundialmente conhecido após seu papel no filme "Os Sonhadores", de Bernardo Bertolucci.

Garrel interpreta o filho - e companheiro - de Isabelle Huppert em "Minha Mãe" (2004), uma adaptação do livro "A Batalha", de Christophe Honoré. Ele encontra o cineasta em 2006 para um outro caso de família: "Em Paris", estrelado por Romain Duris,  que estuda a relação entre dois irmãos,  foi aclamado em Cannes.

Em 2008, Louis Garrel passa pela primeira vez para o outro lado da câmera. O ator escreveu e dirigiu "Mes Copains", um curta intimista de 26 minutos onde ele filma seus próprios amigos, que lutam com o passar do tempo, suas falhas, suas esperanças e a sua necessidade de criar. Como diretor, Garrel foi homenageado em uma seleção para a Quinzena dos Realizadores de Cannes em 2010, com seu média-metragem "Petit tailleur." Em 2013, o ator volta a estrear em um filme de seu pai (Phillipe Garrel), "La Jalousie".




Participação nos filmes

  • A Bela Junie
  • A Bela Junie
  • A Bela Junie
  • A Bela Junie
  • A Bela Junie

A Bela Junie

La Belle personne (França 2008). De Christophe Honoré. Com Louis Garrel, Anaïs Demoustier, Léa Seydoux. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse


Uma garota de 16 anos troca de colégio durante o ano acadêmico e logo se enturma com os novos colegas. A sua beleza chama a atenção dos rapazes, e ela começa a namorar um deles antes de se dar conta que está apaixonada pelo professor de italiano.


  • A Fronteira da Alvorada
  • A Fronteira da Alvorada
  • A Fronteira da Alvorada
  • A Fronteira da Alvorada

A Fronteira da Alvorada

La Frontière de l'aube (França 2008). De Philippe Garrel. Com Laura Smet, Louis Garrel. Em preto e branco/105’.

Sinopse

Sinopse

A estrela de cinema Carole vive sozinha, pois seu marido Ed trabalha em Hollywood e passa muito tempo longe de casa. Ao receber o fotógrafo François, encarregado de fazer uma reportagem sobre ela, os dois tornam-se amantes. Mas um dia Ed retorna, e eles têm que se separar. Quando Carole procura novamente François, ele a ignora. Ela acaba num manicômio e comete suicídio. Um ano depois, François, prestes a se casar com Eve, tem uma visão de sua ex-amante interpelando-o a se juntar a ela no mundo fantasmagórico onde agora habita. * Em Competição no Festival de Cannes 2008.

A Regra de três

A Regra de três

La Règle de trois (França 2011). De Louis Garrel. Em cores/18’.

Sinopse

Sinopse


Uma terça-feira se levanta. Paris. Ruas tranquilas. Um parque para crianças e cães. Um sol de primavera. Louis está pronto para cuidar de Vincent, mas exige que Maria cuide de si mesma. Ele esquece que, para Maria, isso é outra coisa. Nossa necessidade de consolo é impossível de satisfazer, eles dizem. Uma tarde, às três e, no final do dia, um pensamento comum:qual é o sentido, se eu estou sozinho?

  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes

Amantes Constantes

Les Amants réguliers (França 2004). De Philippe Garrel. Com Clotilde Hesmes, Julien Lucas, Louis Garrel. Em preto e branco/178’.

Sinopse

Sinopse

François tem 20 anos em Maio de 1968, tempo de revoltas estudantis em França. Os dias, as noites de Maio em Paris. Há cargas policiais sobre as barricadas construídas pelos jovens. É aí que pela primeira vez se cruza com Lilie, muito bela. Perseguido nos telhados, é encurralado, mas consegue escapar às malhas da polícia de choque. De manhã, sente que viveu uma guerra civil. François e seus amigos estão no apartamento de Antoine, rapaz burguês muito rico, herdeiro do pai que morreu muito novo. François escreve, é um poeta não publicado, com os seus amigos, artistas e estudantes. São uma dezena, têm entre 20 e 25 anos: fumar haxixe, a descoberta do ópio, mudar a vida, as festas, as miúdas... Lilie reaparece uma noite. O desejo de revolução é forte. Mais forte ainda o amor que vai nascer entre François e Lilie. Maio de 69 - Paris, a Europa, a juventude, tentações e perigos, tudo se mexeu muito, ou demasiado rápido. A vida de um grupo o seu fim - a revolução que se apaga... E o primeiro grande amor a morrer... * Leão de prata na Mostra de Veneza * * Melhor Direção e Melhor Fotografia no Festival de Veneza 2005 *

  • Aprendiz de Alfaiate
  • Aprendiz de Alfaiate
  • Aprendiz de Alfaiate

Aprendiz de Alfaiate

Petit tailleur (França 2010). De Louis Garrel. Com Léa Seydoux. Em preto e branco/43’.

Sinopse

Sinopse


Arthur é aprendiz de alfaiate no ateliê de Albert. Este último se aposentará em breve e escolheu Arthur como seu sucessor. Mas uma noite, Arthur é levado para o teatro por seu amigo Sylvain. Ele se apaixona loucamente por Marie-Julie, a atriz principal da peça. Os dois amantes decidem nunca mais se separar e estão dispostos a abandonar tudo para viver seu amor. Mas Arthur poderá aceitar falhar com Albert?

  • Atrizes
  • Atrizes
  • Atrizes
  • Atrizes

Atrizes

Actrices (França 2007). De Valeria Bruni Tedeschi. Com Louis Garrel, Valeria Bruni Tedeschi, Mathieu Amalric, Maurice Garrel, Valeria Golino. Em cores/107’.

Sinopse

Sinopse


Marcelline é uma atriz que, de repente, passa a ser atormentada pela sombra de sua personagem, o que a faz ensaiar com tremenda dificuldade. Apesar do incentivo do diretor que diz que fará dela uma estrela, Marcelline não consegue esquecer que já é uma quarentona, solteira e sem filhos. Ao ser apresentada para Nathalie, a assistente do diretor, as duas descobrem que já se conheciam desde os tempos de teatro na escola, há mais de 20 anos, e aos poucos vão notando o quanto são parecidas...

* O filme levou o prêmio especial do júri na mostra Un Certain Regard no festival de Cannes 2007.

  • Bem Amadas
  • Bem Amadas
  • Bem Amadas
  • Bem Amadas
  • Bem Amadas

Bem Amadas

Les Bien-aimés (França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK), República Tcheca 2011). De Christophe Honoré. Com Catherine Deneuve, Chiara Mastroianni, Louis Garrel, Ludivine Sagnier. Em cores/135’.

Sinopse

Sinopse


De Paris, nos anos 60, até Londres, nos nossos dias: Madeleine e a filha Vera vão e vêm pelas suas vidas e pelas dos homens que amam. Mas o amor pode ser luminoso e amargo, feliz e doloroso. Como resistir à passagem do tempo e seu combate a nossos sentimentos mais profundos?


Estreia nacional: 13 de Julho de 2012
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor

Canções de Amor

Les Chansons d'Amour (França 2007). De Christophe Honoré. Com Chiara Mastroianni, Clotilde Hesmes, Louis Garrel, Ludivine Sagnier. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse


As origens de Canções de Amor remetem a um material musical pré-existente: as canções escritas por Alex Beaupain. As personagens começam a cantar assim que se apaixonam, porque são incapazes de expressar paixão de outra forma. Os cenários, como os apartamentos dos pais, retornam como um coro, com um tom diferente de acordo com o que foi cantado previamente. E assim como numa música, em que certos instrumentos retornam ou desaparecem enquanto outros são adicionados, os personagens secundários dão um ímpeto refrescante à história enquanto outros são eliminados dela. Ismaël perambula sem direção, mas a despeito de tudo continua caminhando. Erwann apressa um pouco seu passo. Já Jeanne é condenada à imobilidade: ela lembra um ponto fixo, pois a tragédia a congela. E Alice anda ao lado de Ismaël, mas ela resolve se afastar do seu caminho para seguir outra história, agora com um rapaz bretão que acaba de conhecer.
Drama musical centrado no triângulo amoroso formado por Isamël, Julie e Alice, três jovens parisienses.

Em Paris

Em Paris

Dans Paris (França 2006). De Christophe Honoré. Com Louis Garrel, Guy Marchand, Joana Preiss, Marie-France Pisier, Romain Duris. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Mirko tem dois filhos: os jovens Paul e Jonathan. O primeiro é confuso e, o segundo, irresponsável. Paul sofre do mesmo tipo de depressão que levou sua irmã ao suicídio alguns anos antes. Ele vive com a namorada Anna, mas a relação está desgastada. Quando volta a morar com o pai, atinge o fundo do poço. Enquanto Jonathan vive aventuras românticas pela cidade, Paul se recusa a sair da cama e do quarto. Nem mesmo a insistência do pai e a visita da mãe o convencem. Mas uma noite ele finalmente sai e parte em direção a uma ponte sobre o rio Sena.

* Participou da Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes 2006. *

Escolhendo Amar

Escolhendo Amar

Choisir d'Aimer (França 2008). De Rachid Hami. Com Leïla Bekhti, Louis Garrel, Rachid Hami. Em cores/60’.

Sinopse

Sinopse

Em Paris, uma estudante universitária tenta levar uma vida dupla, apaixonada por seu namorado francês e fiel à sua família argelina, principalmente, o seu pai, conservador e tradicional. Na Argélia, o seu primo leva uma vida paralela, se preparando para deixar sua namorada e ir para Paris