Jean-Luc Godard

Jean-Luc Godard

(1930)

Biografia

Nasceu em 1930, na França. De nacionalidade franco-suíça, cursou Etnologia na Sorbonne, em Paris, e iniciou a carreira como crítico da revista Cahiers du Cinéma. Em 1960, dirigiu seu primeiro longa-metragem, Acossado, Urso de Prata de Melhor Diretor em Berlim. Este filme marcou o surgimento da Nouvelle Vague. Entre seus filmes se destacam: O Desprezo (1963), O Demônio das Onze Horas (1965) e Carmen de Godard (1983), vencedor do Leão de Ouro em Veneza.

Os filmes seguintes confirmaram Godard como um dos mais inventivos diretores da Nouvelle Vague: Vivre sa vie (1962; Viver a vida), Bande à part (1964), Alphaville (1965), Pierrot le fou (1965; O demônio das 11 horas), Deux ou trois choses que je sais d'elle (1966; Duas ou três coisas que eu sei dela), La Chinoise (1967; A chinesa) e Week-end (1968; Week-end à francesa). O cinema de Godard nessa fase caracteriza-se pela mobilidade da câmera, pelos demorados planos-seqüências, pela montagem descontínua, pela improvisação e pela tentativa de carregar cada imagem com valores e informações contraditórios.

Após o movimento estudantil de maio de 1968, Godard criou o grupo de cinema Dziga Vertov — assim chamado em homenagem a um cineasta russo de vanguarda — e voltou-se para o cinema político. Pravda (1969) trata da invasão soviética da Tchecoslováquia; Le vent d'Est (1969; Vento do Oriente), com roteiro do líder estudantil Daniel Cohn-Bendit, desmistifica o western e Jusqu'à la victoire (1970; Até a vitória) enfatiza a guerrilha palestina. Mais uma vez, Godard procurou inovar a estética cinematográfica com Passion (1982), reflexão sobre a pintura. Os filmes seguintes, como Prénom: Carmen (1983) e Je vous salue Marie (1984), provocaram polêmica e o último deles, irreverente em relação aos valores cristãos, esteve proibido no Brasil e em outros países.

Em 2007, ganhou o Prêmio do Cinema Europeu pelo Conjunto da Obra. Recebeu em 2010 um Oscar pelo conjunto da sua obra.



Participação nos filmes

  • A Chinesa
  • A Chinesa
  • A Chinesa
  • A Chinesa

A Chinesa

La Chinoise (França 1967). De Jean-Luc Godard. Com Jean-Pierre Léaud. Em cores/96’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse


Paris, Verão de 1967. Alguns tentavam aplicar os princípios que romperam com a burguesia da URSS e dos partidos comunistas ocidentais em nome de Mao Tsé-Tung. Imersos no pensamento de Mao e em literatu- ra comunista, um grupo de estudantes franceses começa a questionar a sua posição no mundo e as possibilidades de o mudar, mesmo que isso signifique considerar o ter- rorismo como uma via possível.

  • A Nouvelle Vague por ela mesma
  • A Nouvelle Vague por ela mesma

A Nouvelle Vague por ela mesma

La Nouvelle Vague par elle-même (França 1995). De Robert Valley. Com Agnès Varda, Jean-Luc Godard. Em preto e branco/58’.

Sinopse

Sinopse


Após o sucesso de seus primeiros filmes, Varda, Rosier, Demy, Chabrol, Godard, Franju, Rouch, Rivette, Truffaut, Pollet, falam à sua maneira sobre o cinema: É a Nouvelle Vague que nasce. Com trechos de seus filmes e entrevista com Henri Langlois, o filme narra harmoniosamente o entusiasmo dos primeiros filmes, o triunfo em Cannes em 1959, e sobretudo o espírito aventureiro e de ruptura que foi o coração desse movimento.

  • Acossado
  • Acossado
  • Acossado

Acossado

À bout de souffle (França 1960). De Jean-Luc Godard. Com Jean Seberg, Jean-Paul Belmondo. Em preto e branco/80’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse

Sinopse


Após roubar um carro em Marselha, Michel Poiccard segue Paris. No caminho mata um policial, que tentou prendê-lo por excesso de velocidade. Em Paris, ele persuade a relutante Patricia Franchisi, uma estudante americana com quem se envolveu, a escondê-lo até receber o dinheiro que lhe devem. Michel promete a Patricia que irão juntos para a Itália, no entanto o crime de Michel está nos jornais e agora não há opção. Ele fica escondido no apartamento de Patricia, onde entre conversas e namoras, ele fala sobre a morte e ela diz que quer ficar grávida dele. Ele perde a consciência da situação na qual se encontra e anda pela cidade cometendo pequenos delitos, mas quando é visto por um informante começa o final da sua trágica perseguição.

CONFIRA O DOSSIÊ PEDAGÔGICO DO FILME DISPONÍBILIZADO EM FRANCÊS PELO CNC

  • Alphaville
  • Alphaville
  • Alphaville
  • Alphaville

Alphaville

(França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK) 1965). De Jean-Luc Godard. Com Anna Karina, Eddie Constantine. Em preto e branco/95’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse

Sinopse

O detetive particular Lemmy Caution é uma espécie de espião americano e chega à cidade futurista de Alphaville, situada em outro planeta. A população de Alphaville é dominada pelo computador Alpha 60, que aboliu os sentimentos e qualquer tipo de expressão individual. Lemmy é enviado à cidade com a missão de encontrar o inventor da máquina, Professor Von Braun, e convencê-lo a destruir sua criação. Chegando lá, Natacha, filha do cientista, lhe serve de guia. No entanto, durante a aventura, ele se apaixona pela filha do diabólico cientista.

Após A Reconciliação

Après La Réconciliation (França 2002). De Anne-Marie Miéville. Com Jean-Luc Godard. Em cores/71’.

Sinopse

Sinopse

Este drama mostra as conversas entre um casal mais velho e um homem e uma mulher mais jovens. Durante um dia inteiro, eles falam de filosofia, literatura e relações conjugais. Juntos, aprenderão mais do que podiam imaginar.
  • As Pontes de Sarajevo
  • As Pontes de Sarajevo
  • As Pontes de Sarajevo
  • As Pontes de Sarajevo

As Pontes de Sarajevo

Les Ponts de Sarajevo (Alemanha, Bósnia-Herzegóvina, Bulgária, França, Itália, Portugal, Suíça 2014). De Aida Begic, Angela Schanelec , Isild Le Besco, Jean-Luc Godard, Teresa Villaverde, Ursula Meier. Em cores/114’.

Sinopse

Sinopse

Treze diretores europeus de diferentes gerações e origens oferecem seus pontos de vista singulares sobre Sarajevo: o que a cidade representou na história europeia dos últimos cem anos, e que Sarajevo fica hoje para a Europa.
  • Ascensão e Queda de um Pequeno Negócio de Cinema
  • Ascensão e Queda de um Pequeno Negócio de Cinema
  • Ascensão e Queda de um Pequeno Negócio de Cinema

Ascensão e Queda de um Pequeno Negócio de Cinema

Grandeur et décadence d’um petit commerce de cinéma (França 1986). De Jean-Luc Godard. Com Jean-Pierre Léaud, Jean-Pierre Mocky, Marie Valera. Em cores/90’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse

Episódio 21 da primeira temporada da série de televisão francesa “Série noire”, dirigido por Jean-Luc Godard. Nesse episódio, Gaspard Bazin, diretor, prepara seu filme e faz tentativas para recrutar figurantes para os papeis menores. Jean Almereyda, o produtor, já viveu seus dias de glória mas agora luta para acumular capital para manter seu negócio. Entre eles há Eurydice, a mulher de Almereyda que quer ser uma artista.

  • Bande à part
  • Bande à part
  • Bande à part

Bande à part

Bande à Part (França 1964). De Jean-Luc Godard. Com Claude Brasseur, Anna Karina. Em preto e branco/95’.

Sinopse

Sinopse


Dois bandidos com uma predileção por antigos filmes B de Hollywood convencem um estudante de idiomas para ajudá-los a cometer um assalto.

  • Carmen de Godard
  • Carmen de Godard
  • Carmen de Godard
  • Carmen de Godard
  • Carmen de Godard

Carmen de Godard

Prénom Carmen (França 1983). De Jean-Luc Godard. Em cores/80’.

Sinopse

Sinopse

Carmen faz parte do grupo de bandidos. No decorrer da história, ela acaba se envolvendo com Joseph, um dos guardas que faz a segurança do banco. O tio dela, um cineasta recluso, é interpretado pelo próprio Godard. O romance dos dois acaba justificando longas cenas de nudez, usadas por Godard como um belo exercício de uso de imagem. Paralelamente, o diretor conta a história de um quarteto de instrumentistas que está ensaiando uma peça de Beethoven. Carmen de Godard é uma história sobre os conflitos da juventude na década de 80, sobre a interação entre o cinema e os recursos financeiros, além de um belíssimo ensaio sobre o corpo humano – quer esteja ele tocando instrumentos, fazendo amor ou violência. * Vencedor do Leão de Ouro do Festival de Veneza, em 1983 *

Coleção Nouvelle Vague

Coleção Nouvelle Vague

(França 2009). De Alain Resnais, François Truffaut, Jean-Luc Godard. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse

Reunião de nove curtas-metragens realizados pelos diretores mais expressivos da famosa escola cinematográfica francesa, que encontrou seu auge da década de 60.