Jacques Demy

Jacques Demy

(1931 — 1990)

Biografia

Jacques Demy nasceu na cidadezinha de Pontchâteau, no estado de Loire-Atlantique, França. Durante a infância, freqüentou com os pais os cinemas e teatros de Nantes, a capital de Loire-Atlantique, onde então vivia com a família. Fã do teatro de fantoches e das operetas, ainda criança ganhou dos pais um pequeno projetor Pathé-Baby, com o qual realizou seus primeiros experimentos cinematográficos. Pouco depois, adquiriu uma câmera e divertiu-se rodando pequenos filmes com os amigos e alguns curtas de animação. Quando adolescente, sua formação como cinéfilo passou pelo intercâmbio com cineastas amadores e com o movimento cineclubista de Nantes, momento em que pôde assistir a alguns clássicos do cinema como Cidadão Kane (1941), de Orson Welles. Nessa época, também conheceu a obra do tcheco Jirí Trnka e o cinema de animação de Paul Grimault. Depois de freqüentar o colégio técnico, Demy ingressou na Escola de Belas Artes de Nantes para, tempos depois, aventurar-se em Paris. Em 1949, já na capital francesa, entrou para a Escola Técnica de Fotografia e Cinematografia e trabalhou como assistente de Grimault, auxiliando-o com a animação de filmes publicitários. Inspirado pelos filmes de Jirí Trnka, também realizou alguns curtas amadores com marionetes – outra de suas grandes paixões. Finalmente, em 1955, rodou seu primeiro filme profissional, o documentário de curta-metragem Le Sabotier du Val de Loire. Dirigiu mais alguns curtas até estrear no longa-metragem em 1960 com Lola – A Flor proibida, estrelado pela atriz Anouk Aimée, filme impregnado pela inquietação formal da recém-inaugurada Nouvelle Vague. A ele seguiram-se A Baía dos Anjos (1962), Os Guarda-chuvas do amor (1963), Duas garotas românticas (1966), Model Shop – O Segredo íntimo de Lola (1968), Pele de Asno (1970), A Lenda da flauta mágica (1972), Um Homem em estado interessante (1973), Um Quarto na cidade (1982), entre outros. Seu último trabalho é Três lugares para o 26 (1988), musical protagonizado pelo cantor e ator Yves Montand.




Participação nos filmes

  • A Baía dos Anjos
  • A Baía dos Anjos
  • A Baía dos Anjos

A Baía dos Anjos

La Baie des Anges (França 1962). De Jacques Demy. Com Claude Mann, Jeanne Moreau, Paul Guers. Em preto e branco/89’.

Sinopse

Sinopse

"Eu quis desmontar e mostrar o mecanismo de uma paixão. Isso poderia ser o álcool e a droga, por exemplo. Não era somente um jogo em si" (JACQUES DEMY). Jackie é uma parisiense de meia idade que deixa seu marido e filhos para se aventurar no mundo das apostas em Nice, onde estará em jogo não apenas o frenesi das roletas do cassino, mas também o do ciclo da sedução.

Coleção Jacques Demy "Encantado"

Collection Jacques Demy, l'enchanteur (França 2007). De Jacques Demy. Em cores/’.

Sinopse

Sinopse

4 grandes clássicos de Jacques Demy, com um documentário de Agnès Varda sobre o diretor; - Lola - A Baía dos Anjos - Os guarda-chuvas do amor - Duas garotas românticas - Jacquot de Nantes (documentário)
  • Duas Garotas Românticas
  • Duas Garotas Românticas
  • Duas Garotas Românticas

Duas Garotas Românticas

Les Demoiselles de Rochefort (França 1967). De Jacques Demy. Com Catherine Deneuve, Danielle Darrieux, Françoise Dorleac, Jacques Perrin, Michel Piccoli. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

Delphine e Solange são duas irmãs gêmeas encantadoras e espirituosas de 25 anos. Delphine, a loira, dá aulas de dança e Solange, a ruiva, aulas de música. Elas vivem então da música e sonham ir para Paris e ter uma vida de fantasias. Alguns empresários chegam à cidade e passam a frequentar o bar que é da mãe delas. Uma grande feira é promovida e um marinheiro sonhador está à procura da mulher ideal...

"Queria fazer um filme que despertasse um sentimento de felicidade, que, depois da projeção, o espectador saísse da sala menos triste do que quando tinha entrado" -Jacques Demy

CONFIRA O DOSSIÊ PEDAGÔGICO DO FILME DISPONIBILIZADO EM FRANCÊS PELO CNC


  • La Naissance du jour
  • La Naissance du jour
  • La Naissance du jour

La Naissance du jour

(França 1980). De Jacques Demy. Com Danièle Delorme, Jean Sorel. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Adaptação do livro eponimo de Colette. A escritor Colette passa o verão de 1927 na sua casa em Saint-Tropez. A sua juventude jà passou, ela pensa no seu passado, na sua mãe, nos homens da sua vida.
  • Lola, A Flor Proibida
  • Lola, A Flor Proibida
  • Lola, A Flor Proibida
  • Lola, A Flor Proibida
  • Lola, A Flor Proibida

Lola, A Flor Proibida

Lola (França 1961). De Jacques Demy. Com Anouk Aimée. Em preto e branco/85’.

Sinopse

Sinopse

"Me agradava muito a idéia de fazer algo sobre fidelidade, a fidelidade para lembrar e misturar ali minhas recordações de Nantes" (JACQUES DEMY)

Lola é uma dançarina de cabaré que espera pelo retorno de Michel, namorado que há sete anos foi para a América e é pai de seu filho. Ele prometeu voltar somente quando estivesse rico. Durante sua ausência, Lola é cortejada por Roland, seu amigo de infância, e pelo marinheiro americano Frankie. Tudo indica que ela acabará escolhendo definitivamente um dos dois, mas seu coração ainda pertence a Michel. O filme é dedicado ao diretor alemão Max Ophüls, que dirigiu diversos dramas e romances.

  • Os Guarda-Chuvas do Amor
  • Os Guarda-Chuvas do Amor
  • Os Guarda-Chuvas do Amor
  • Os Guarda-Chuvas do Amor

Os Guarda-Chuvas do Amor

Les Parapluies de Cherbourg (Alemanha, França 1964). De Jacques Demy. Com Catherine Deneuve, Nino Castelnuovo. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

" 'Os Guarda-chuvas' é um filme contra a guerra, contra a ausência e contra tudo aquilo que odiamos e que destrói a felicidade" (Jacques Demy) Geneviève Emery, cuja mãe possui um comércio de guarda-chuvas, é uma adolescente de 17 anos que se vê obrigada a decidir entre esperar por seu amor, um mecânico de 20 anos que foi servir ao exército na Argélia, ou se casar com um comerciante de diamantes, que se propõe a criar o bebê que ela espera como se fosse seu.

  • Pele de asno
  • Pele de asno
  • Pele de asno

Pele de asno

Peau d'âne (França 1970). De Jacques Demy. Com Catherine Deneuve, Jacques Perrin, Jean Marais. Em cores/100’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse

"Quando eu era criança gostava do conto Pele de Asno de uma maneira especial. Eu tentei fazer o filme partindo dessa ótica, pelo o que se passou por meus olhos quando eu tinha 7 ou 8 anos". (JACQUES DEMY) Num reino distante, a rainha em seu leito de morte fez o rei prometer que só voltaria a se casar com uma mulher que fosse mais linda do que ela. Mas em todo o reino, apenas uma pessoa era dotada de tal beleza: sua própria filha. Desesperada, a princesa pede ajuda à sua fada madrinha, que a aconselha a pedir presentes de casamento cada vez mais impossíveis de se encontrar para retardar a união. A princesa consegue escapar ao seu triste destino escondida sob uma pele de asno e passa a viver numa modesta cabana na floresta como criada. Até que, um belo dia, um príncipe nota sua beleza. Baseado no conto de fadas de Charles Perrault.

Trois Places pour le 26

(França 1988). De Jacques Demy. Com Géraldine Pailhas, Yves Montand. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse

Quando volta a Marselha, a cidade de sua adolescência, para preparar a próxima turnê internacional, Yves Montand emociona seus fãs. No palco da Ópera de Marseille, ele trabalha o texto da retrospectiva dos principais episódios de sua carreira. Nos bastidores, pensa muito em Mylène, o amor de sua adolescência. Por uma série de circunstâncias, Montand conhece Marion, uma jovem vendedora de perfumes, cuja mãe, tempos atrás, conheceu Montand...