Isabelle Huppert

Isabelle Huppert

(1953)

Biografia

Isabelle Huppert é famosa por ter escolhido papeis exigentes na sua carreira e por ter trabalhado com diretores independentes.




Participação nos filmes

A Bela que Dorme

A Bela que Dorme

Bella addormentata (França, Itália 2012). De Marco Bellocchio. Com Isabelle Huppert. Em cores/115’.

Sinopse

Sinopse


Após 17 anos em coma vegetativo, Eluana Eglaro vai morrer. Este símbolo italiano reflete na vida de diversos personagens, com crenças e ideologias muito diferentes. Um senador entra em conflito às vésperas de um voto de lei sobre a eutanásia, enquanto sofre pressões de seu partido político. Sua filha, Maria, é uma militante pró-vida que decide protestar em frente à clínica onde ocorre a hospitalização de Eluana. Roberto e seu irmão brigam sobre o tema, defendendo posições opostas.

  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder
  • A Comédia do Poder

A Comédia do Poder

L'Ivresse du pouvoir (Alemanha, França 2005). De Claude Chabrol. Com François Berleand, Isabelle Huppert, Patrick Bruel. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse

A juíza Jeanne Charmant Killman tem o dever de investigar um caso de corrupção empresarial envolvendo Michel Humeau, presidente de um importante grupo industrial. Ao mesmo tempo em que investiga o caso, sua vida pessoal fica em risco por conta da pressão. Até que ponto a natureza humana pode resistir à embriaguez do poder?

  • A Falsa Servente
  • A Falsa Servente
  • A Falsa Servente
  • A Falsa Servente

A Falsa Servente

La Fausse suivante (França 1999). De Benoit Jacquot. Com Isabelle Huppert, Mathieu Amalric, Pierre Arditi, Sandrine Kiberlain. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Jovem e rica decide se disfarçar, a fim de encontrar seu futuro marido. Travestida de homem, tece amizade com o sujeito para sondá-lo antes das núpcias. O golpe dá certo e o futuro noivo acaba por se tornar seu amigo e contar-lhe em confidências que ama uma condessa. Todavia, decidiu-se por um melhor partido: exatamente ela, disfarçada de rapaz.
  • A Professora de Piano
  • A Professora de Piano
  • A Professora de Piano

A Professora de Piano

La Pianiste (França 2001). De Michael Haneke. Com Anna Sigalevich, Annie Girardot, Benoît Magimel, Isabelle Huppert, Susanne Lothar. Em cores/130’.

Sinopse

Sinopse

Erika Kohut é professora de piano no conservatório de Viena. Ela não bebe, não fuma, e continua vivendo na casa de sua mãe aos quarenta anos. Quando não está dando aulas de música, costuma frequentar cinemas pornôs, peep-shows e lugares promíscuos. O encontro de Walter, jovem aluno de piano que ela critica severamente, revela a imaturidade da professora, precipitando uma relação onde amor e jogos perversos confundem-se perigosamente.

* Cannes 2001: Grande Prêmio do Júri, Prêmio de Interpretação Feminina (Isabelle Huppert) e Masculina (Benoît Magimel), Prêmio da Melhor Atriz coadjuvente (Annie Girardot).*

A Religiosa

A Religiosa

La Religieuse (Alemanha, Bélgica, França 2013). De Guillaume Nicloux. Com Isabelle Huppert, Louise Bourgoin, Pauline Etienne. Em cores/114’.

Sinopse

Sinopse

No século XVII, a jovem Suzanne (Pauline Étienne) sonha em ter uma vida livre, mas seus pais têm outros planos para ela: colocá-la em um convento. Embora resista aos planos, Suzanne é forçada a seguir a preparação para a vida religiosa, entre madres superiores tirânicas, e outras carinhosas em excesso... Aos poucos, a jovem começa a preparar seu plano de fuga.
  • A Teia de Chocolate
  • A Teia de Chocolate
  • A Teia de Chocolate
  • A Teia de Chocolate
  • A Teia de Chocolate

A Teia de Chocolate

Merci pour le chocolat (França, Suíça 2001). De Claude Chabrol. Com Brigitte Catillon, Isabelle Huppert, Jacques Dutronc. Em cores/96’.

Sinopse

Sinopse


A Teia de Chocolate é uma interessante combinação de maldade, brincadeira e paixão, oculta sob a superfície calma e rica da burguesia suíça.
Milka Muller é a diretora geral da empresa Chocolate Muller e vive na Suíça com André Polonski, seu marido e um prestigiado pianista, e Guillaume, filho do primeiro casamento de André. Jeanne Pollet é uma jovem pianista que ainda não começou seus estudos no conservatório e que um dia descobre que quando nasceu esteve a ponto de ser trocada no hospital por Guillaume. Decidida a desvendar os mistérios que envolvem sua origem, ela resolve visitar a família e se infiltra no lugar, passando por aluna de piano. Ela e André e se entendem em pouco tempo, graças ao amor que ambos têm pela música. Pequenos gestos, porém, chamam a atenção da jovem para o que ela suspeita ser um comportamento estranho em Mika. O resultado desta trama é nada menos que brilhante!
* Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Montreal para Isabelle Huppert *

  • A visitante francesa
  • A visitante francesa
  • A visitante francesa

A visitante francesa

In another country (Coréia do Sul 2012). De Hong Sang-soo. Com Isabelle Huppert. Em cores/89’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse

O filme é ambientado em uma praia nublada da costa sul-coreana. Uma estudante de cinema escreve três histórias diferentes, todas com uma personagem francesa chamada Anne (todas interpretadas por Isabelle Huppert), que chega a tal praia e encontra os mesmos personagens. A primeira é uma diretora de cinema, a segunda é uma mulher casada que vai encontrar o amante na praia, e a terceira é uma mulher divorciada cujo marido a trocou por uma coreana.
Amateur

Amateur

(Estados Unidos, França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK) 1994). De Hal Hartley. Com Elina Löwensohn, Isabelle Huppert. Em cores/105’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse

Isabelle é uma ex-freira que espera a sua missão especial de Deus, enquanto leva a vida escrevendo pornografia. Após conhecer Thomas, um amnésico que não lembra ser viciado em pornografia e ter sido responsável por transformar sua jovem esposa, Sofia, em uma rainha do universo pornô, parte para descobrir com ele o seu passado.
  • As Afinidades Eletivas
  • As Afinidades Eletivas
  • As Afinidades Eletivas

As Afinidades Eletivas

Le Affinità Elettive (França, Itália 1996). De Paolo Taviani, Vittorio Taviani. Com Isabelle Huppert, Jean-Hugues Anglade, Marie Gillain. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse


Baseado no romance homônimo do escritor alemão Johann Wolfgang Goethe (1749-1832), As Afinidade Eletivas é um dos mais belos filmes de Paolo e Vittorio Taviani.


A história se passa na Toscana do início do século XIX, onde o jovem casal Edoardo e Carlotta se reencontra depois de 20 anos e decide se casar. Eles recebem a visita do amigo Otto e da sobrinha Ottilia em sua casa de campo. Juntos, eles passam por experiências que demonstram que certos elementos têm afinidades eletivas, ou seja, uma atração especial de um pelo outro. Dessas experiências nascem novas relações amorosas entre os casais.

  • As Irmãs Brontë
  • As Irmãs Brontë
  • As Irmãs Brontë

As Irmãs Brontë

Les Soeurs Brontë (França 1979). De André Techiné. Com Isabelle Huppert, Marie-France Pisier. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse

Na Inglaterra do início do século XIX, as três irmãs Brontë, Charlotte, Emily e Anne praticam assiduamente a escrita e seu irmão, Brandwell, é um pintor de temperamento apaixonado. Charlotte é a única a conhecer o sucesso literário, após ter visto morrer, um por um, seu irmão e depois suas duas irmãs...