François Perier



Participação nos filmes

2084

2084

(França 1984). De Chris Marker. Com François Perier. Em cores/10’.

Sinopse

Sinopse

O sujeito devia ser “um século de sindicalismo”. Porém, é difícil fazer caber isto em 10 minutos. Mas talvez 2 séculos, quem sabe?
Disponivel somente com legendas em inglês.
  • Ao Anoitecer
  • Ao Anoitecer
  • Ao Anoitecer
  • Ao Anoitecer

Ao Anoitecer

Juste avant la nuit (França, Itália 1971). De Claude Chabrol. Com François Perier, Michel Bouquet, Stéphane Audran. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse


Charles Masson, um publicitário casado, estrangula sua amante, que era a mulher de seu melhor amigo François Tellier. Atormentado pela culpa, Charles conta tudo para a sua esposa, Hélène.
* Por esse trabalho, Stéphane levou o BAFTA de Melhor Atriz.

  • Docteur Françoise Gailland
  • Docteur Françoise Gailland
  • Docteur Françoise Gailland
  • Docteur Françoise Gailland
  • Docteur Françoise Gailland

Docteur Françoise Gailland

(França 1975). Com Annie Girardot, François Perier, Isabelle Huppert, Michel Subor, Pascal Greggory. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse

De Jean-Louis Bertuccelli.


Médica de grande reputação, a dinâmica doutora Françoise Gailland sacrificou a vida de casal e os filhos por sua vida profissional. Quando descobre que tem um câncer do pulmão, reconsidera toda a sua vida.
* César de Melhor Atriz 1977 - Annie Girardot *

Gervaise

Gervaise

(França 1956). De René Clément. Com François Perier. Em cores/102’.

Sinopse

Sinopse

Gervaise, lavadeira, mãe de dois filhos, é abandonada pelo amante. Ela casa-se com um operário, Coupeau. Mas pouco depois, um acidente o condena à inação e ao alcoolismo. É o momento escolhido por Plantier, o ex-amante de Gervaise, para reaparecer. Baseado no romance de Émile Zola "L'assommoir" Premiações: Prêmio Volpi de Melhor Atriz (Maria Schell) do Festival de Veneza (1956) BAFTA (British Academy of Film and Television Arts) 1957 de Melhor Ator Estrangeiro (François Périer) Escolhido em 1957 pela imprensa americana como Melhor Filme Estrangeiro Escolhido em 1957 pelo Círculo da Crítica japonesa como Melhor Filme
  • Le Battant
  • Le Battant
  • Le Battant

Le Battant

(França 1983). Com Alain Delon, François Perier. Em cores/121’.

Sinopse

Sinopse

De Alain Delon. Darnay é condenado para um hold-up e um homicídio que ele não cometeu. Quando ele sai da prisão, oito anos mais tarde, Ruggeri, chefe de um gang responsável pelos crimes, decide protegê-lo...
  • O Círculo Vermelho
  • O Círculo Vermelho
  • O Círculo Vermelho
  • O Círculo Vermelho
  • O Círculo Vermelho

O Círculo Vermelho

Le Cercle rouge (França, Itália 1970). De Jean-Pierre Melville. Com Alain Delon, François Perier, Gian Maria Volontè, Yves Montand. Em cores/140’.

Sinopse

Sinopse


O ladrão Corey é libertado da prisão, no mesmo dia em que o assassino Vogel escapa do comissário Mattei, que o levava sob custódia para a penitenciária. Os destinos de Corey e Vogel se cruzam para assaltarem, junto com o ex-policial Jansen, uma joalheria. No entanto, o assalto é dificultado por Rico, antigo chefe de Corey que deseja vingança, e por Mattei, que na caça de seu prisioneiro força o escroque Santi a delatar os ladrões.

  • O Samourai
  • O Samourai
  • O Samourai

O Samourai

Le Samourai (França 1967). De Jean-Pierre Melville. Com Alain Delon, François Perier. Em cores/1967’.

Sinopse

Sinopse

Jef Costello é um assassino de aluguel frio e calculista, que segue o código dos samurais. O filme começa com a seguinte frase, extraída do fictício Livro de Bushido: "Não há solidão maior que a de um samurai. A não ser talvez aquela de um tigre na selva". Esta frase descreve bem o estado de solidão do protagonista. Apesar disso, Jef possui uma namorada, Jane Lagrange, interpretada pela atriz Nathalie Delon, esposa de Delon naquela época. Após cometer mais um crime, é interrogado pela polícia, provocando desconfiança no superintendente interpretado por François Périer. Além disso, passa a ser procurado pelos homens que o contrataram para tal serviço.
  • O Testamento de Orfeu
  • O Testamento de Orfeu
  • O Testamento de Orfeu
  • O Testamento de Orfeu
  • O Testamento de Orfeu

O Testamento de Orfeu

Le Testament d'Orphée (França 1959). De Jean Cocteau. Com Brigitte Bardot, Charles Aznavour, François Perier, Jean Marais, Jean-Pierre Léaud, Maria Casares. Em preto e branco/83’.

Sinopse

Sinopse


Um poeta do século dezoito viaja através do tempo em busca da sabedoria divina. Em um misterioso lugar, ele encontra diversos fantasmas simbólicos que trazem à tona sua morte e ressurreição. A exploração do torturante relacionamento entre o artista e sua criações.
Útimo filme do legendário escritor, artista e cineasta Jean Cocteau, onde ele também atua.

  • Stavisky ou O Império de Alexandre
  • Stavisky ou O Império de Alexandre
  • Stavisky ou O Império de Alexandre
  • Stavisky ou O Império de Alexandre
  • Stavisky ou O Império de Alexandre

Stavisky ou O Império de Alexandre

Stavisky (França 1974). De Alain Resnais. Com François Perier, Jean-Paul Belmondo, Michael Lonsdale. Em cores/115’.

Sinopse

Sinopse

Julho de 1933, França. Enquanto Trotski obtém asilo político em território francês, o industrial e escroque Serge Alexandre, na pele de Stavisky, com seu charme e talento irresistíveis, consegue estar sempre cercado de muitos amigos. Dentre eles, membros influentes da elite industrial e política francesa do começo dos anos 30. Mas quando seu grande golpe, envolvendo milhões de francos, é exposto, resulta-se um escândalo que quase leva a uma guerra civil.
* Prêmio de Melhor Ator para Charles Boyer no Festival de Cannes, 1974. *
  • Sylvie e o Fantasma
  • Sylvie e o Fantasma
  • Sylvie e o Fantasma

Sylvie e o Fantasma

Sylvie et le fantôme (França 1946). De Claude Autant-Lara. Com François Perier, Julien Carette, Louis Salou, Odette Joyeux. Em preto e branco/102’.

Sinopse

Sinopse

Sylvie mora com seu pai, um nobre arruinado, no velho castelo ancestral. Desde criança, só pensa e fantasia a partir do quadro de Alain Francigny, que se fez assassinar aos 20 anos por uma história de amor. Seus sonhos acabam por trazer o fantasma do jovem, que passa, então, a assombrar o castelo.