Carlos Saura

Biografia

Começou sua carreira de diretor de longas em 1959 com Los Golfos. O filme seguinte, Llanto por un Bandido, foi escrito com a parceria de Mario Camus em 63. Seu primeiro grande sucesso foi La Caza ( Urso de Ouro em Berlim, 1966). Desde então seus filmes chamam a atenção internacional. Alguns de seus trabalhos seguintes: Cria Cuervos, Ana e os Lobos, Elisa Minha Vida, Mamãe Faz 100 Anos, Bodas de Sangue (5a Mostra), Doces Momentos do Passado (6a. Mostra), Carmen, O Amor Bruxo, Sevillanas (16a. Mostra) e Goya.




Participação nos filmes

  • Argentina
  • Argentina
  • Argentina

Argentina

Zonda, folclore argentino (Argentina, Espanha, França 2015). De Carlos Saura. Em cores/85’. Classificação etária 12.

Sinopse

Sinopse

Explorando a profunda magia da música popular, o cineasta espanhol Carlos Saura (Cria corvos, Amor bruxo) adentra o folclore argentino em um passeio fascinante pelo passado, presente e futuro de um gênero que marcou sua juventude. O encontro de Saura com alguns dos maiores artistas e grupos da Argentina e com o rico repertório do gênero nos permite uma visão particular de uma arte que tem a idade dos povos que lhe deram origem, criando assim um documento cultural para o futuro. Saura dá continuidade aqui à sua exploração musical, depois de filmes como Tango, Fados e Flamenco, flamenco.

Ibéria

(Espanha, França 2005). De Carlos Saura. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

Inspirado na suíte do compositor Isaac Albéniz, o diretor Carlos Saura reúne talentos espanhóis como Sara Baras e Antonio Canales para, numa fusão de luz, flamenco e dança contemporânea, mostrar regiões da Espanha.
O Sétimo Dia

O Sétimo Dia

El Séptimo día (Espanha, França 2004). De Carlos Saura. Com Eulalia Ramón, José Garcia, José Luis Gómez, Juan Diego, Ramón Fontserè, Victória Abril, Yohana Cobo. Em cores/103’.

Sinopse

Sinopse

Em agosto de 1990, dois homens chegam armados de espingardas ao vilarejo de Puerto Hurraco, localizado em uma região remota do sudoeste da Espanha. Duas famílias vivem no lugar: os Cabanillas e os Izquierdos. No calor árido da Espanha rural, ambas estão lutando entre si há anos, provocando muito derramamento de sangue. Isabel, a filha mais velha de uma das famílias, tenta saber a origem verdadeira desse terrível conflito. Isabel descobre, com a ajuda de seu novo namorado `Chino`, que tudo começara por causa de um amor não correspondido. Uma noite, membros dos dois lados se encontram e decidem resolver a disputa de uma vez por todas. Apesar de a região já ter sido cenário de várias tragédias, o ocorrido choca a Espanha.