Benoit Jacquot

Biografia

Benoît Jacquot  iniciou no cinema na qualidade de diretor assistente ( em particular com Marguerite Duras). Após diversos curta-metragens, ele dirigiu documentários (citamos os que se referem à Jacques Lacan, Alfred Deller ou Merce Cunningham) e dirigiu em 1975 seu primeiro longa-metragem: “L’ Assassin Musicien”, seguido de “Les Ailes de la Colombe”, “Corps et Biens” e “Le Mediant”.

De 1982 à 1996 ele dirigiu três filmes de ficção para a televisão tirados da obra de Kafka: “ Une ville aux environs de New-York”, de Borgès  “Emma Zunz” e Marivaux “La vie de Marianne”. Ele dirigiu diversos filmes de teatro, dos quais “Le voyage au bout de la nuit” em 1988 de Louis-Ferdinand Céline com Fabrice Luchini.

Em 1990 dirigiu “La Désenchantée”, em 1995 “La fille seule (apresentado na competição oficial no Festival de Cannes) em 1997 “Le septième ciel” (apresentado na competição oficial no Festival de Veneza), depois dirigiu “L’école de la chair” em 1998, seu décimo longa-metragem (apresentado na competição oficial no Festival de Cannes). Em 1999, ele reuniu Isabelle Huppert, Vicent Lindon e Fabrice Luchini no “Pas de scandale”, bem acolhido pela crítica e público e apresentado na competição oficial no Festival de Veneza. “Sade” com Daniel Auteuil foi exibido em diversos festivais ( Veneza, Montréal, Toronto, Acapulco).




Participação nos filmes

  • 3 Corações
  • 3 Corações
  • 3 Corações

3 Corações

3 Coeurs (Alemanha, Bélgica, França 2014). De Benoit Jacquot. Com Benoît Poelvoorde, Charlotte Gainsbourg, Chiara Mastroianni. Em cores/106’.

Sinopse

Sinopse

Após perder o trem de volta para Paris, Marc encontra Sylvie em uma cidade provincial francesa. Eles andam pelas ruas até de manhã, conversando sobre tudo, menos sobre suas vidas pessoais. A química entre os dois é muito forte, mas Marc tem que pegar o trem. Então, ele combina um reencontro, alguns dias depois. Mas, por causa de imprevistos, os dois não se veem. Marc acaba conhecendo Sophie e se aproxima dela, sem saber que ela é irmã de Sylvie.
  • A Falsa Servente
  • A Falsa Servente
  • A Falsa Servente
  • A Falsa Servente

A Falsa Servente

La Fausse suivante (França 1999). De Benoit Jacquot. Com Isabelle Huppert, Mathieu Amalric, Pierre Arditi, Sandrine Kiberlain. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Jovem e rica decide se disfarçar, a fim de encontrar seu futuro marido. Travestida de homem, tece amizade com o sujeito para sondá-lo antes das núpcias. O golpe dá certo e o futuro noivo acaba por se tornar seu amigo e contar-lhe em confidências que ama uma condessa. Todavia, decidiu-se por um melhor partido: exatamente ela, disfarçada de rapaz.
  • A morte do jovem aviador inglês
  • A morte do jovem aviador inglês

A morte do jovem aviador inglês

La Mort du jeune aviateur anglais (França 1993). De Benoit Jacquot. Com Marguerite Duras. Em cores/36’.

Sinopse

Sinopse

A Morte do Jovem Aviador Inglês conta a história de um aviador britânico do qual Marguerite Duras descobriu a sepultura nas proximidades de Deauville. Não sabemos bem onde começa a ficção da romancista, mas a narração de Duras é de uma autenticidade notável. Uma veracidade manifesta na escritura espontânea, brilhantemente captada pelas lentes de Benoit Jacquot. Onde a escritura direta de Marguerite Duras interage perfeitamente com a técnica sem artifícios do realizador.
  • Adeus, minha Rainha
  • Adeus, minha Rainha
  • Adeus, minha Rainha
  • Adeus, minha Rainha
  • Adeus, minha Rainha

Adeus, minha Rainha

Les Adieux à la Reine (Espanha, França 2011). De Benoit Jacquot. Com Diane Kruger, Léa Seydoux, Virginie Ledoyen. Em cores/104’.

Sinopse

Sinopse

Em 1789, quando a notícia da tomada da Bastilha chega à Versalhes, o castelo esvazia. Mas Sidonie, jovem leitora inteiramente dedicada à Rainha, não quer acreditar nos rumores que ouve.
  • As Crianças do Armário
  • As Crianças do Armário
  • As Crianças do Armário
  • As Crianças do Armário

As Crianças do Armário

Les Enfants du Placard (França 1977). De Benoit Jacquot. Com Brigitte Fossey, Jean Sorel, Lou Castel. Em preto e branco/105’.

Sinopse

Sinopse

Não aceitando a morte de sua esposa, um pai acusa seus filhos de serem os responsáveis pelo desaparecimento da mesma.
  • Até Já
  • Até Já
  • Até Já
  • Até Já

Até Já

À tout de suite (França 2004). De Benoit Jacquot. Com Isild Le Besco, Nicolas Duvauchelle, Ouassini Embarek. Em preto e branco/95’.

Sinopse

Sinopse

Ao desligar o telefone depois de um "até já" do namorado, ela sabe muito bem sem saber ainda aquilo que ela nem imaginava: aquele que ela ama, aquele "príncipe" de parte alguma é um bandido. E ele acaba de cometer um assalto: há mortos. Estamos nos anos 70, ela tem 19 anos e, como num sonho acordado, salta do espaço restrito do apartamento paterno - de longos corredores, num belo bairro - e mergulha de cabeça numa geografia fugitiva - da Espanha para o Marrocos e para a Grécia - passando de uma vida de garota normal para a vida que ela escolheu, com suas delícias e consequências.
Até nunca mais

Até nunca mais

À jamais (França, Portugal 2017). De Benoit Jacquot. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Jacques é um cineasta e Laura uma performer. O casal mora numa grande casa isolada pelo mar. Rey morre. sem saber a causa da morte, Laura fica sozinha na casa, tendo que conviver com o fantasma de seu falecido marido.
Escrever

Escrever

Écrire (França 1993). De Benoit Jacquot. Com Marguerite Duras. Em cores/43’.

Sinopse

Sinopse

Escrever é a continuação da experiência iniciada no filme A Morte do Jovem Aviador Inglês, onde a Marguerite Duras debate com Benoît Jacquot sobre a relação com o processo de escrita, a solidão e a casa onde ela escreveu O Vice-Cônsul e O Arrebatamento de Lol V. Stein.
  • No Fundo da Floresta
  • No Fundo da Floresta

No Fundo da Floresta

Au fond des bois (França 2010). De Benoit Jacquot. Com Isild Le Besco, Nahuel Perez Biscayart. Em cores/102’.

Sinopse

Sinopse

Sul de França, 1865. Um mendigo asselvajado pede guarida em casa de um médico conhecido por acolher os desvalidos e sentá-los à sua mesa. Aquele tem uma filha que se deixa perturbar pela estranha criatura, exercendo sobre ela um inexplicável ascendente.
  • O Diário de uma Camareira
  • O Diário de uma Camareira

O Diário de uma Camareira

Journal d’une femme de chambre (Bélgica, França 2015). De Benoit Jacquot. Com Léa Seydoux, Vincent Lindon. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse

1900. Célestine, uma jovem camareira, que é muito cobiçada por conta de sua beleza, acaba de chegar de Paris para trabalhar para a família Lanlaire. Enquanto foge dos avanços de seu mestre, ela deve lidar com a rigorosa personalidade de Madame Lanlaire, que governa o lar com um punho de ferro. Ao mesmo tempo, Célestine conhece Joseph, um misterioso jardineiro que está profundamente apaixonado por ela.