André Techiné

André Techiné

(1943)

Biografia

Em 1969, André Techiné, que era crítico de cinema, realizou um primeiro filme: "<em>Pauline s´en va</em>". Os três filmes que seguiram, "<em>Souvernirs d´en france</em>" (em 1974). "<em>Barocco</em>" (em 1976) e "<em>Les Soeurs Brontë"</em> (1979), com Isabelle Adjani, Isabelle Huppert, e Marie- France Pisier provocaram grandes elogios. "<em>Hôtel des Amériques</em>" (1981) e "<em>Rendez-vous</em>" (1984), prêmio de direção no Festival de Cannes em 1985, construindo um estilo bastante pessoal onde o desenrolar da história desenha a multiplicidade do ser e suas rupturas interiores ou suas rupturas a seu ambiente social. "<em>J'embrasse pas</em>" em 1991, "<em>Ma saison préférée</em>" em 1992, "<span style="font-style: italic;">Les Roseaux sauvages</span>" em 1994 (ganhador de 4 Césars em 1995) e "<em>Les Voleurs</em>" em 1996 (César de melhor revelação feminina para Laurence Côte em 1997) confirmando a singularidade e a riqueza da obra de André Téchiné, que assina com "<em>Alice et Martin</em>" seu décimo quarto longa-metragem.




Participação nos filmes

  • Anjos da Guerra
  • Anjos da Guerra
  • Anjos da Guerra
  • Anjos da Guerra
  • Anjos da Guerra

Anjos da Guerra

Les Egarés (França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK) 2003). De André Techiné. Com Emmanuelle Béart, Gaspard Ulliel. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse

Junho de 1940. As tropas alemãs avançam para Paris. Odile, uma jovem e bela professora, entra em pânico e resolve sair da cidade acompanhada de Philippe, que está entrando na adolescência, e da pequena Cathy. Eles partem então para o sul, num verdadeiro êxodo rural. Após 50 quilômetros, ataques terrestres alemães dizimam os refugiados cruelmente. Odile e as crianças perdem tudo. Mas um rapaz aparece de repente e os salva do massacre. Seu nome é Yvan, 16 anos mais velho. Longe de tudo e de todos, Odile e Yvan estão frente a frente com seus próprios desejos.

  • As Irmãs Brontë
  • As Irmãs Brontë
  • As Irmãs Brontë

As Irmãs Brontë

Les Soeurs Brontë (França 1979). De André Techiné. Com Isabelle Huppert, Marie-France Pisier. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse

Na Inglaterra do início do século XIX, as três irmãs Brontë, Charlotte, Emily e Anne praticam assiduamente a escrita e seu irmão, Brandwell, é um pintor de temperamento apaixonado. Charlotte é a única a conhecer o sucesso literário, após ter visto morrer, um por um, seu irmão e depois suas duas irmãs...
  • As Testemunhas
  • As Testemunhas
  • As Testemunhas
  • As Testemunhas
  • As Testemunhas

As Testemunhas

Les Témoins (França 2007). De André Techiné. Com Emmanuelle Béart, Johan Libero, Julie Depardieu, Michel Blanc, Sami Bouajila. Em cores/115’.

Sinopse

Sinopse

No verão de 1984, Manu, rapaz de vinte anos, desembarca em Paris em busca de trabalho. Ele divide com a irmã Julie um quarto num pequeno hotel. Enquanto Julie estuda canto lírico e vive mergulhada na música, Manu sai à noite com freqüência. Certo dia, ele conhece Adrien, um médico gay de 50 anos, culto e extrovertido. Os dois compartilham uma alegre amizade e, na companhia de Adrien, Manu descobre um novo estilo de vida. Numa viagem de barco no Mediterrâneo, Adrien apresenta ao rapaz os recém-casados Mehdi e Sarah, que acabam de ter um filho. * Seleção Oficial do Festival de Berlim 2007.

  • Barocco
  • Barocco
  • Barocco

Barocco

(França 1976). De André Techiné. Com Gérard Depardieu, Isabelle Adjani, Marie-France Pisier. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse


Durante campanha eleitoral em Amsterdam, o boxeador Samson é contratado para criar um verdadeiro escândalo: terá de contar que teve um caso homossexual com um dos candidatos. Relutante, Samson é incentivado por sua bela amante, Laure, que desejar usar o dinheiro para fugir da cidade com ele.

  • Catherine Deneuve, bela e bem aqui
  • Catherine Deneuve, bela e bem aqui
  • Catherine Deneuve, bela e bem aqui

Catherine Deneuve, bela e bem aqui

Catherine Deneuve, belle et bien la (França 2009). De Anne Andreu. Com André Techiné, Arnaud Desplechin, Catherine Deneuve, Gérard Depardieu. Em cores/51’.

Sinopse

Sinopse

Catherine Deneuve zomba da fama, mas faz muito tempo que a glória faz dela um ícone que ocupa o nosso imaginário. A estrela não deixa que se aproximem facilmente, mas quando se ganha a sua confiança, ela desata a falar. Se a carreira de Catherine Deneuve narra meio século de cinema, ela testemunha também a força de uma geração que conheceu as mais fortes transformações do mundo.
  • Hôtel des Amériques
  • Hôtel des Amériques
  • Hôtel des Amériques
  • Hôtel des Amériques
  • Hôtel des Amériques

Hôtel des Amériques

(França 1981). De André Techiné. Com Catherine Deneuve, Dominique Lavanant, Josiane Balasko, Patrick Dewaere. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse


Em Biarritz, tarde da noite, no contorno de uma rua, Hélène cruza o caminho de Gilles. Ela conduz um carro. Ele atravessa a rua. E o acidente acontece, sem gravidade, sem outra conseqüência se não reunir, de modo brutal e fortuito, dois mundos distantes, estranhos um ao outro. A partir do encontro, Gilles entregar-se-á a uma busca obstinada para reencontrar Hélène, que só faz fugir e escapar dele. O que se esconde por trás da beleza luminosa, dos silêncios constrangidos, das expressões distraídas desta desconhecida, encerrada numa solidão que nada, nem ninguém parece poder romper?

Imperdoável

Imperdoável

Impardonnables (França 2011). De André Techiné. Em cores/113’.

Sinopse

Sinopse


Francis, um escritor de 60 anos, chega a Veneza buscando paz e tranquilidade para escrever seu próximo romance policial. Procurando um apartamento para alugar, ele encontra Judith, uma ex-modelo, hoje corretora de imóveis, bem mais jovem do que ele. Para Francis, é amor à primeira vista. Eles se mudam juntos para uma casa isolada na ilha de Torcello, mas a obsessão que Francis tem em saber o que sua esposa faz no dia-a-dia fica cada vez mais sombria.

  • Le Lieu du crime
  • Le Lieu du crime
  • Le Lieu du crime
  • Le Lieu du crime
  • Le Lieu du crime

Le Lieu du crime

(França 1985). De André Techiné. Com Catherine Deneuve, Danielle Darrieux, Jacques Nolot. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse


Thomas, adolescente de quatorze anos, se chateia pouco a pouco na pequena cidade do Sudoeste onde vive com sua adorável mãe e seus queridos avós. Um encontro com dois fugitivos vai mudar completamente sua vida.

Les Roseaux sauvages

Les Roseaux sauvages

(França 1993). De André Techiné. Com Elodie Bouchez, Gaël Morel. Em cores/109’.

Sinopse

Sinopse

Maïté, Serge, François e Henri, um argelino exilado, moram numa pequena cidade do sudoeste da França. Eles se preocupam com a guerra da Argélia e com o vestibular. No internato ou nas margens do rio Garonne, no meio dos roseirais selvagens, eles expõem, com paixão, idéias políticas e sentimentos.

Les temps qui changent

(França 2004). De André Techiné. Com Catherine Deneuve. Em cores/96’.

Sinopse

Sinopse

Antoine é enviado a Tânger para supervisionar um canteiro de obras. Lá ele reencontra Cécile... Eles se amaram há trinta anos, se separaram e nunca mais se viram. Ela se casou no Marrocos e refez sua vida. Ele nunca a esqueceu, jamais se curou. Antoine só pensa em reconquistá-la...