AIDE AUX CINÉMAS DU MONDE

 Apoio aos cinemas do mundo

O Aide aux Cinémas du Monde é uma ajuda seletiva reservada aos projetos de longa metragem de ficção, de animação ou de documentário de criação destinados a uma primeira exibição nas salas de cinema. Ela pode ser cedida antes da execução (ajuda na produção). Os projetos que não forem submetidos à ajuda antes da execução podem ser apresentados para obter uma ajuda após a execução (ajuda na finalização).


Aide aux Cinémas du Monde oferece uma porta de entrada única aos cineastas do mundo inteiro. Ela visa abrir, tornar mais atrativa e mais simples a associação de cineastas e profissionais do mundo inteiro que queiras coproduzir obras que contribuirão para promover a diversidade cultural.

ACM DISTRIBUTION

Desde 2012, o Aide aux Cinémas du monde (ACM), gerido pelo CNC e pelo Institut français, oferece suporte aos filmes de longa metragem que tenham uma coprodução internacional com a França. ACM Distribution é um novo dispositivo que busca apoiar e promover a distribuição e a circulação internacional dos filmes ACM coproduzidos com um país de fora da Europa. Esta iniciativa recebeu o apoio do programa Europe Créative - MEDIA de la Commission européenne.

 

MODALIdades de candidatura

As próximas chamadas para projetos para o Aide aux Cinémas du Monde estarão abertas:
> consultar o calendário de 2016

Atenção: O site online está fechado todas as noites entre 22h e 1h para manutenção.

Todos os dossiê entregues fora das datas de candidatura serão recusados.

A apresentação dos dossiês acontecerá unicamente online.

 

CONTEXTo

No contexto dos festivais internacionais de cinema de Cannes e de Amiens, em maio e novembro de 2011, o Ministro da Cultura e da Comunicação, o Ministério dos assuntos estrangeiros e europeus, o Presidente do CNC e o Presidente do Institut français expressaram aos profissionais do cinema seu desejo comum de instituir em 2012 uma nova ajuda seletiva, que se extenderia geograficamente e reforçaria os dispositivos de apoio às coproduçõesn aux coproductions internacionais realizadas em línguas estrangeiras: Fundos Sul Cinema e Ajuda aos Filmes em Língua Estrangeira (Aide aux films en langue étrangère - AFLE) .

Esta ajuda, denominada « aide aux cinémas du monde » foi concebida em um acordo entre os profissionais engajados no projeto, foi apresentado às autoridades competentes da Comissão europeia no outono de 2011 e autorizada no dia 6 de fevereiro de 2012. O decreto que instituiu a ajuda foi publicado no Jornal oficial do dia 24 de abril de 2012.


DESCRição

O Aide aux Cinémas du Monde é concedido a uma sociedade de produção estabelecida na França[1] no caso de uma coprodução com uma empresa de produção estabelecida no exterior. Ela é reservada aos projetos de longa metragem (ficção, animação, documentário de criação) destinados a uma primeira exploração nas salas de cinema.

As exibições serão selecionadas em função de seu grau de excelência artística, de sua capacidade de apresentar ao público francês e estrangeiro olhares diferentes e sensibilidades novas, assim como a fragilidade relativa à trama profissional à qual essa obras pertencem.

A atribuição de ajudas foi decidida pelo presidente do CNC e o presidente do Institut français após o parecer de uma comissão composta de personalidades reconhecidas na área e composta por 13 membros, entre eles um presidente e dois vice-presidentes. A comissão é dividida em dois comitês: um para os primeiros e segundos filme, outro para os projetos de diretores estabelecidos. A análise dos projetos se organiza em diversas etapas: comitê de leitura, commissão plenária, comitê de contas e decisão dos presidentes do CNC e do Institut français.


Em 2015, o orçamento total oferecido pela ajuda foi de 6 miliões de euros. A cada ano, 4 sessões são organizadas e 50 projetos são premiados.
 

eLIGIBILIdade

• A obra deve ser coproduzida por uma produtora estabelecida fora da França e dirigida por um estrangeiro (ou francês por exceção).

• O idioma da produção pode ser a(s) língua(s) oficiais ou usuais do país estrangeiro do diretor ou do território onde as cenas foram gravadas.

• A ajuda antes da realização deve ser requisitada antes do início das gravações.

• A ajuda após a realização deve ser requisitada pela sociedade de produção estabelecida na França[1] e só abrange os projetos que não obtiveram a ajuda antes da realização.


MONTANTe Da ajuda

O montante acordado vai até 250 000 €  para ajuda na produção e 50 000 € para ajuda na finalização. Ele não pode ultrapassar 50 % da parte de financiamento francês; ao mesmo tempo, esta taxa é de 80% para os primeiros ou segundos longa metragens de um diretor, para os filmes com um orçamento inferior a 1 250 000 € e para os filmes coproduzidos com países de poucos recursos.

consultar a lista de países com poucos recursos


OBrIGAções DE Despesas (CF da DESCRIção COMPLETa)

Uma parte das despesas igual a 50% da ajuda do aide aux cinémas, no mínimo,  deve ser feita no território francês. 

Para as obras coproduzidas com uma empresa de produção estabelecida em um país citado no anexo 1 do descritivo, uma parte das despesas igual a 25% da ajuda do aide aux cinémas, no mínimo, deve ser feita no território do ou dos países estrangeiros.


Finalmente, os filmes cujos orçamentos finais excedam 2 500 000 € deverão responder às condições do CNC. 

consultar a lista de países com cinematografias mais frágeis


GESTão Do DISPOSITIvo

Aide aux Cinémas du Monde é coordenado pelo Institut français, pelo Ministério dos assuntos estrangeiros e do desenvolvimento internacional (MAEDI) e pelo CNC. O pedido de apoio ao aide aux cinémas du monde é efetuado online, através do « formulário de requisição ». O CNC preparou um documento para ajudar no preenchimento da requisição. Informações práticas complementares e os documentos necessários para realizar a requisição estão indicados no  « descritivo completo ». Para qualquer dúvida sobre o funcionamento deste apoio, acesse a sessão de « Perguntas frequentes e respostas (FAQ) ».

acessar o formulário
> baixar a descritivo completo
consultar o FAQ

aide aux cinémas du monde: calendário de comissões de 2016

As datas indicadas estão sujeitas à mudança.

Agenda 2016

As datas exatas serão fixadas após a indicação dos membros da comissão 2016


Ajuda na produção

COMISSÃO 01 
Candidatura: 1° a 10 de março de 2016
Comitês de leitura: metade de junho de 2016
Comissão plénière: metade de julho de 2016

COMISSÃO 02 
Candidatura: 1° a 10  de junho de 2016
Comitês de leitura: metade de setembro de 2016
Comissão plénière: metade de outubro de 2016

COMISSÃO 03 
Candidaturas: 1° a 10 de setembro de 2016
Comitês de leitura: metade de novembro de 2016
Comissão plénière: metade de dezembro de 2016

COMISSÃO 04 
Candidaturas: 1° a 10 de dezembro de 2016
Comitês de leitura: começo de fevereiro de 2017
Comissão plénière: metade de março de 2017


Ajuda na FINalização

COMISSÃO 01
Candidaturas: 23 a 27 de maio de 2016
1a Comissão plenária: metade de julho de 2016

COMISSÃO 02 
Candidaturas: 22 a 26 de agosto de 2016
2ª Comissão plenária: metade de outubro de 2016

COMISSÃO 03

Candidaturas: 7 a 10 de novembro de 2016
3ª Comissão plenária: metade de dezembro de 2016

COMISSÃO 04 
Candidaturas: 23 a 27 de janeiro de 2017

4ª Comissão plenária: metade de março de 2017

COMITES DE CHIFFRAGE (CC) 2016

23 de março de 2016
Abril de 2016 (data a confirmar)
Maio de 2016 (data à confirmar)
Metade de junho de 2016 (data a confirmar)
Metade de julho de 2016 (data a confirmar)
Metade de setembro de 2016 (data a confirmar)
Metade de outubro de 2016 (data a confirmar)
Metade de novembro de 2016 (data a confirmar)
Metade de dezembro de 2016 (data a confirmar) 

CONTATOS do CNC no Institut français

Magalie Armand
+33 1 44 34 38 82
magalie.armand@cnc.fr
Saâd Ramdane
+33 1 44 34 38 80
saad.ramdane@cnc.fr

Thomas Canet
Tél. 01 44 34 13 25
thomas.canet@cnc.fr

Chrystelle Guerrero
Tel. +33 1 44 34 34 29
chrystelle.guerrero@cnc.fr

Direção de negócios europeus e internacionais (DAEI)
3, rue Boissière
75116 Paris

Site do Institut Français

1.São consideradas empresas estabelecidas na França, as empresas de produção que exerçam efetivamente uma atividade por meio de uma instalação estável e durável e cujo número social esteja cadastrado no França, em outro Estado da União europeia ou em um Estado que faça parte do acordo sobre o Espaço econômico europeu. Para as emresas de produção cujo número social esteja situado em outro Estado membro da União europeia, o documento sobre a condição de estabelecimento da França, sob a forma de estabelecimento estável, de ramo ou de agência permanente, não é exigido até o momento da transferência do apoio.